Há 70 anos, a televisão foi inaugurada no Brasil

Em 18/09/2020

Tempo de leitura: 5 minutos

A primeira transmissão ocorreu em 18 de setembro em 1950 com a TV Tupi, idealizada pelo jornalista e empresário Assis Chateubriand.

Hoje, a televisão é um item comum na casa dos brasileiros. Mas isso só aconteceu porque em 18 de setembro de 1950 nascia a primeira emissora de tevê do país com a primeira transmissão no Brasil, feita pela Rede Tupi de Televisão, a TV Tupi, a primeira estação da América do Sul e a quarta do mundo, de responsabilidade do jornalista e empresário Assis Chateubriand, do Diários Associados.

Pioneiro na história da tevê e conhecido no mundo jornalístico, empresarial e político, Chatô, como era conhecido, fez da inauguração da televisão no Brasil um acontecimento transformador na história do país. Se hoje a telinha é paixão nacional é porque o empresário arriscou anos atrás e investiu na importação dos equipamentos para a inédita transmissão.

A estreia da TV Tupi, Canal 3, foi com a exibição da cerimônia de inauguração, com a presença de Assis Chateaubrind, do bispo Dom Paulo Rolim Loureiro e de nomes conhecidos da época ligados à cultura, como o apresentador Homero Silva, a poetisa Rosalina Coelho Lisboa Larragoit e a atriz Lolita Rodrigues que foi responsável por substituir Hebe Camargo na missão de cantar o Hino da TV – ao longo da trajetória, a artista sempre relembrou o feito em outras ocasiões (como no vídeo abaixo).

A solenidade, nos estúdios em Sumaré, teve de tudo, de atraso, por conta de câmeras que pifaram, até bênção religiosa. O que importa é que, às 17h30m de 18 de setembro de 1950, a tevê brasileira nascia sob o aviso da atriz mirim Sonia Maria Dorce, vestida de índio: “Boa noite! Está no ar a televisão brasileira!”.

Apesar da televisão ter iniciado as transmissões no país em 1950, foi apenas duas décadas depois que o televisor chegou de forma massiva aos lares brasileiros. Durante esses 70 anos, a forma de fazer tevê foi sendo moldada e chegando ao que conhecemos na atualidade, com novelas, conteúdos noticiosos e programas variados de entretenimento, sempre espalhando os costumes sociais.

“(São) 70 anos de uma história que, apesar de episódios tristes e chocantes, temos muito o que comemorar, sendo hoje uma referência internacional de TV e do próprio país. Assis Chateaubriand talvez não tivesse ideia do que estaria por vir, tendo hoje uma quantidade grande, pra muitos países considerada irreal, em número de redes nacionais“, analisa Elmo Francort, jornalista e responsável pelo projeto TV ANO 70, da ABERT – Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão, coordenando o núcleo Memória ABERT, que, nesta sexta-feira (18Setembro2020), lançou o e-book TV Tupi: Do tamanho do Brasil.

Comemoração na telinha

Para celebrar os 70 anos da tevê, as emissora de televisão prepararam programações especiais. Confira alguns destaques.

TV Cultura

Na quinta-feira (17Setembro2020), a TV Cultura estreou a série em três capítulos Os campeões de audiência, em que, em entrevistas remotas, nomes que fizeram parte da história da televisão falam sobre ela. Estão na lista atores (Lima Duarte e Laura Cardoso), diretores (Jayme Monjardim e Dennis Carvalho), jornalistas (Ernesto Paglia e Daniela Lima), apresentadores (Zeca Camargo e Astrid Fontenelle) e autores (Aguinaldo Silva e Silvio de Abreu). “São conversas de quem faz a televisão brasileira ser o que é. São 70 anos de histórias que contaremos em três episódios sem a pretensão de abraçarmos tudo. Mesmo porque seriam necessários outros 70 anos, nem um dia a mais ou a menos, para contar uma história tão rica”, destaca Henrique Bacana, diretor da série.

O programa Roda viva tem celebrado a televisão levando para o bate-papo nomes de destaque do formato. O apresentador Serginho Groisman e o diretor de tevê Boni já passaram pela roda de perguntas. Na próxima segunda-feira (21Setembro2020) é a vez de Ana Maria Braga, apresentadora à frente do Mais você.

TV Globo

Os 70 anos da TV brasileira serão lembrados em duas edições do Globo repórter, nesta sexta e na próxima semana. Sob o comando de Glória Maria e Sandra Annemberg, o programa vai relembrar momentos importantes registrados pela telinha e a influência dela na sociedade brasileira. “Vamos mostrar imagens raras, pouco conhecidas do público. As pessoas vão conhecer melhor a TV, saber como ela foi feita e os seus bastidores. No início, a televisão era toda ao vivo. As novelas, os programas e até os comerciais”, adianta Glória, em material de divulgação do programa.

Além delas, Edney Silvestre, Isabela Assumpção e Renato Machado vão entrevistar atores, personalidades e apresentadores. Entre os nomes escolhidos, estão Sonia Maria Dorce, a primeira criança a aparecer na tela como representante da TV Tupi, e o ator Lima Duarte, que estava no dia da inauguração. Silvio de Abreu, Gloria Perez, Boni, Jayme Monjardim, Renata Sorrah, Taís Araújo, Lázaro Ramos, Zezé Motta e Eva Wilma são alguns outros nomes.

Figura emblemática do telejornalismo, Cid Moreira é o convidado desta sexta do Conversa com Bial, a atração também tem celebrado os 70 anos da tevê com uma série de entrevistas com nomes marcantes.

Neste sábado (19Setembro2020), a emissora exibe Nada será como antes, série lançada originalmente em 2016. De Guel Arraes e Jorge Furtado, a produção se passa em meados de 1940 e retrata a história do casal Saulo (Murilo Benício), um empreendedor, e Verônica (Débora Falabella), locutora de rádio que depois se torna uma estrela da TV. A trajetória do casal acompanha a transformação dos meios de comunicação do país e integra a celebração dos 70 anos.

Band

O Jornal da Band exibe no sábado, às 19h20m, uma série de reportagens sobre os 70 anos da chegada da tevê ao Brasil. O especial terá quatro episódios mostrando os primeiros passos da televisão no país explicando como a telinha foi responsável por mudanças culturais e comportamentais, além de ter tido o papel de retratar a história do país pelo televisor para a audiência. O projeto é comandado pelo repórter Gilberto Smaniotto e conta com o acervo da emissora inaugurada em 1967.


Tags: ABERT, Assis Chateubriand, Associação Brasileira das Emissoras de Rádio e Televisão, Band, Canal 3, Diários Associados, Núcleo Memória ABERT, Rede Tupi de Televisão, TV ANO 70, TV Cultura, TV Globo, TV Tupi