Quase 300 candidatos milionários receberam auxílio emergencial do governo

Em 28/09/2020

Tempo de leitura: 1 minuto

Mesmo com patrimônio acima de R$ 1 milhão, 298 candidatos são flagrados recebendo auxílio emergencial.

Um levantamento realizado detectou que 298 candidatos a vereador, vice-prefeito e prefeito estão recebendo o auxílio emergencial, embora tenham patrimônio acima de R$ 1 milhão, conforme declararam à Justiça Eleitoral.

Entre esses candidatos, há inclusive um dono de shopping e de escritório de advocacia.O auxílio emergencial é um programa criado pelo governo federal para reduzir os impactos da pandemia de coronavírus na economia e é destinado a trabalhadores sem carteira assinada e desempregados.

Inicialmente, entre os critérios para ter direito, era necessário que a família tivesse renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3.135) ou renda de até meio salário mínimo por pessoa (R$ 522,50), e ter rendimentos tributáveis de até R$ 28.559,70 em 2018 (conforme declaração do Imposto de Renda feita em 2019).

Ao estender o auxílio por mais quatro parcelas de R$ 300 cada, o governo endureceu as regras. Entre as mudanças, o critério de renda foi atualizado para 2019 (segundo declaração de 2020), e quem tinha bens ou direitos maiores do que R$ 300 mil em 31 de dezembro de 2019 não pode receber as demais parcelas.O levantamento identificou 254 candidatos a vereador, 25 a vice-prefeito e 19 a prefeito que que receberam o auxílio e declararam patrimônio acima de R$ 1 milhão e mesmo assim requisitaram o auxílio e receberam o dinheiro.

Dentre eles, 15 disseram ter mais de R$ 15 milhões de patrimônio. A publicação ressalta, porém, que alguns podem ter sido alvos de fraude.


Tags: Auxilio emergencial, Candidatos a Prefeito, Candidatos a vereador, Candidatos a Vice-Prefeito, Eleições 2020, Eleições municipais 2020