Campina Grande sediará VI Festival Internacional de Música

Em 27/06/2013

Tempo de leitura: 2 minutos


Evento conta com a participação de professores do Brasil, Estados Unidos, Itália, Inglaterra e Israel.

Campina Grande(PB) – Celebrando o centenário do poeta e compositor Vinicius de Moraes e os 150 anos do pianista e também compositor Ernesto Nazareth, começa na próxima segunda-feira, dia 1º de julho, prosseguindo até o sábado, dia 6, o IV Festival Internacional de Música de Campina Grande, uma realização das universidades Federal de Campina Grande(UFCG) e Estadual da Paraíba(UEPB).

Apesar da programação ter início pela manhã, com aulas de canto e de instrumentos, a cerimônia de abertura acontecerá a partir das 20h, no Teatro Municipal Severino Cabral, com apresentações do Quaternaglia Guitar Quartet, e do pianista José Henrique Martins.

Este ano, as apresentações do festival ultrapassarão os limites de Campina Grande, alcançando o Sertão do estado. Além dos concertos diários, a partir das 20h00m, no Teatro Municipal, e das apresentações musicais no Mosteiro Santa Clara(dias 2, 3 e 4 de julho, às 19h00m) e na Primeira Igreja Batista(dia 4, às 19h30min), em Campina Grande, também serão realizados concertos na Catedral da cidade de Patos(dias 2, 3 e 4 de julho, às 19h00m). Todos os concertos são gratuitos.

O evento já é uma referência no cenário regional e conta com a participação de 18 professores do Brasil, Estados Unidos, Itália, Inglaterra e Israel. Mais de 200 alunos de todo o Brasil e 16 alunos que integram o coral da Texas A&M University-Commerce, dos Estados Unidos, participarão de cursos de violino, viola, violoncelo, violão, clarineta, flauta doce, flauta transversal, sax, trompete, piano, cravo, regência(iniciante e avançado), canto, técnica vocal, composição e improvisação.

Para as crianças da rede pública também será oferecido o curso de Iniciação Musical usando a Gaita de Boca, ministrado pelo professor José Staneck, do Rio de Janeiro. Já para os educadores musicais, serão ofertados dois cursos: Método Suzuki por meio da Flauta Doce, ministrado pela especialista Renata Pereira, de São Paulo, e Música na Educação Infantil, coordenado pela professora Sônia Feres-Lloyd, dos Estados Unidos”, explica o diretor artístico do evento, Vladimir Silva.

Segundo ele, os cursos de instrumento têm como objetivo aprimorar a técnica dos alunos e profissionais que já atuam no mercado de trabalho. Já os cursos voltados para a área pedagógica têm como meta subsidiar a ação dos educadores musicais. “Este curso vem preencher uma lacuna importante no processo de formação dos professores, sobretudo após a homologação da Lei 11.679/2008, que torna obrigatório o ensino de música em toda a educação básica”, observa.

Saiba mais sobre o evento no site (www.fimus.art.br).

* Com Kennyo Alex – Ascom/UFCG.