Arquidiocese de Belém cancela procissões do Círio de Nazaré

Em 08/08/2020

Tempo de leitura: 5 minutos

Os milhares de católicos que acompanham o Círio de Nazaré todos os anos, em Belém do Pará, deverão participar da festa de 2020 em casa.

A Arquidiocese de Belém anunciou, na noite da última quinta-feira(06Agosto2020), o cancelamento das 13 procissões tradicionais do Círio de Nazaré. O motivo é a pandemia do novo coronavírus, que afeta mais um grande e tradicional evento no país.

O Círio é realizado todos os anos em outubro, desde 1793, e costuma reunir mais de 2 milhões de pessoas pelas ruas da capital paraense.

Segundo o arcebispo de Belém, dom Alberto Taveira Corrêa, com a Covid-19 tornou-se inviável manter a tradição neste ano.

A celebração seria realizada pela 228ª vez. Dom Alberto disse que, durante os últimos meses, houve consulta às autoridades do estado e do município e foi constituída uma comissão de médicos para assessorar os responsáveis pelo evento.

O que é o Círio de Nazaré ?

Círio de Nazaré é a maior manifestação religiosa do Brasil, que ocorre em Belém do Pará desde 1793. Com mais de 200 anos de tradição, o evento reúne, anualmente, cerca de dois milhões de pessoas para homenagear a Nossa Senhora de Nazaré.

Considerado uma das maiores procissões católicas do mundo, o Círio de Nazaré acontece em Belém, no segundo domingo de outubro.

Diz a crença que a peregrinação começou no século 18, quando Plácido José de Souza teria encontrado uma imagem de Nossa Senhora de Nazaré, às margens do igarapé Murutucú, onde se encontra, atualmente, a Basílica Santuário de Nazaré.

E a cada vez que o caboclo levava o achado para a sua casa, a imagem voltava para o local de origem.

Como é participar do Círio de Nazaré?

O Círio de Nazaré se inicia no segundo domingo do mês de outubro e tem duração de 15 dias. Neste ano, o evento seria realizado no dia 11 de outubro. Durante sua festividade acontecem diversas procissões e intensa programação religiosa e cultural.

Todos os anos a celebração começa às 07h00m da manhã, em frente à Catedral Metropolitana de Belém, quando a imagem da santa é levada por católicos, devotos e pagadores de promessa até à Praça Santuário de Nazaré – um percurso de cerca de 3,6 km.

Essa caminhada, conhecida como procissão, é o evento de abertura para o Círio. Durante os dias de celebração, serão realizadas mais romarias. O festejo ainda conta com um arraial, com elementos do folclore nacional e barracas de comidas típicas.

Ainda de madrugada, os primeiros promesseiros vão chegando ao redor da corda e da berlinda, como é chamado o andor que transporta a imagem de Nossa Senhora de Nazaré; romeiros esperançosos amarram pedidos em fitinhas coloridas, no portão da Basílica; e, ao longo do dia, a capital do Pará vê fiéis se arrastarem, sem pressa, pelas ruas da cidade.

A procissão religiosa possui vários símbolos como a corda, a berlinda, o manto que cobre a Santa, os brinquedos criados com o caule da madeira do miriti e que simbolizam a flora e fauna da Amazônia e o almoço das famílias no domingo de Círio.

Visitar Belém do Pará no período do Círio de Nazaré permite não apenas conhecer o segundo maior evento religioso do mundo, como também proporciona a oportunidade de desfrutar da história, cultura e gastronomia nortista.

Romaria

Declarada Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial pelo Iphan, a romaria do Círio de Nazaré acontece, anualmente, em Belém, em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré, padroeira do Pará.

Juntar-se ao cordão humano de 2 milhões de pessoas que se encontram, no segundo domingo de outubro, não é tarefa para os fracos, mas a cidade abriga, durante o resto do ano, um pequeno museu dedicado a essa que é considerada uma das maiores romarias do mundo (uma espécie de “pororoca humana”, como definiu o escritor paraibano Eidorfe Moreira).

Exposição

A Rainha da Amazônia, como é conhecida essa figura religiosa, é homenageada com uma exposição permanente que conta a história da fé e devoção desse evento que acontece, há mais de 220 anos.

O acervo discreto é formado por cartazes de edições anteriores da romaria, fotografias, promessas de devotos como as tradicionais casinhas e barcos com pedidos, e outros ícones da procissão como a corda do Círio, peças que imitam partes do corpo de romeiros que tiveram pedidos atendidos e uma coleção de mantos originais utilizados pela Imagem Peregrina.

Um dos destaques desse colorido espaço de exposição com curadoria da historiadora Rosa Arraes é a Bicicleta da Fé, veículo utilizado por um pagador de promessas que rodou 15 estados brasileiros sobre duas rodas para pagar uma promessa à Nossa Senhora Nazaré.

Outro local que pode também pode ser visitado é a Estação dos Carros, galpão onde são construídos e reformados os carros que acompanham o Círio como a berlinda que carrega a imagem principal do evento e os carros dos Anjos, onde vão crianças fantasiadas, chamadas de promessa viva.

Cultura paraense

O Pará possui um vasto acervo cultural, resultado do encontro dos colonizadores portugueses, do índio e do negro africano. Dessa mistura surgiu a gastronomia mais autêntica do Brasil, retratada pelo pato no tucupi, a maniçoba, o tacacá, o peixe-frito com açaí dentre outros sabores da floresta.

As emocionantes manifestações religiosas, vividas durante o Círio de Nazaré, a Marujada, o Círio noturno de Santo Antônio e o Çairé são experiências inesquecíveis que o visitante não pode perder, assim como os diversos eventos folclóricos, comemorados nos diversos municípios do estado, como os festivais dos botos(Santarém), das tribos (Juruti), do Carimbó (Marapanim), mostrando toda a alegria das festas populares, sem esquecer dos ritmos contagiantes do carimbó, siriá, retumbão, guitarrada, calypso, tecnobrega e muto mais, fazendo do povo um dos mais festivos do Brasil.

 

Serviço

SAIBA MAIS
Memória de Nazaré
Onde: Praça Justo Chermont, s/n (ao lado da Casa de Plácido)
Quando: De segunda à sexta-feira das 09h00m às 12h00m e das 14h00m às 18h00m. Aos sábados das 08h00m às 12h00m.
Quanto: R$ 2,00

Site Círio de Nazaré
www.ciriodenazare.com.br

Site oficial do turismo do Pará
www.paraturismo.pa.gov.br

 


Tags: Arquidiocese de Belém, Basílica Nossa Senhora de Nazaré, Belém do Pará, Catedral Metropolitana de Belém, Círio de Nazaré, Dom Alberto Taveira Corrêa, Pandemia, Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial, Promesseiros