Polícia apreende mais de 50 aves silvestres e combate o tráfico de animais na Paraíba

Em 15/08/2020

Tempo de leitura: 1 minuto

O Batalhão de Polícia Ambiental (BPAmb) realizou, nas primeiras horas deste sábado(15Agosto2020), a Operação Voo Livre, que teve o objetivo de combater o tráfico de aves silvestres na Paraíba. Foram apreendidas mais de 50 aves de várias espécies e preso um suspeito de 57 anos, na feira de Santa Rita, que fica na Região Metropolitana de João Pessoa.

A operação é resultado de levantamentos realizados pelas equipes policiais que atuam na defesa do meio ambiente, que constataram que após a flexibilização de algumas medidas do isolamento social, os suspeitos de comercializar aves silvestres voltaram a agir em feiras livres.

Os animais foram levados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres(CETAS), em Cabedelo. O preso foi apresentado na 6ª Delegacia Distrital, em Santa Rita.

Punições

A venda de animais silvestres é crime, com pena de seis meses a um ano, e o autor é multado em R$ 500 por cada bicho apreendido com ele. Se a espécie for ameaçada de extinção, a pena é aumentada e a multa pode chegar a 5 mil reais por cada animal.

Números do combate a este crime na Paraíba

Mesmo com a pandemia, o Batalhão de Polícia Ambiental(BPAmb) aumentou em mais de 20% as apreensões de aves silvestres nos sete primeiros meses deste ano, quando comparado com o mesmo período do ano passado.

Foram 1.993 animais apreendidos de janeiro até o último mês de julho, contra 1.615 apreensões registradas nos sete primeiros meses de 2019.


Tags: 6ª Delegacia Distrital PB, Batalhão de Polícia Ambiental PB, BPAmb, Centro de Triagem de Animais Silvestres, CETAS, Operação Voo Livre, Santa Rita (PB)