Brasil e banco americano assinam acordo de US$ 1 bilhão de dólares em investimentos

Em 21/10/2020

Tempo de leitura: 3 minutos

Recursos podem ser aplicados em tecnologia 5G e infraestrutura.

O Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE) e o governo brasileiro assinaram um acordo promissor para o Brasil, nesta terça-feira (20Outubro2020) um acordo para investimentos.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, e a presidente do Exim Bank (Banco de Exportação e Importação dos EUA), Kimberly Reed, assinaram um documento para a identificação de possibilidades de financiar exportações estadunidenses ao Brasil, num valor que pode chegar a US$ 1 bilhão, equivalente a cerca de R$ 5,6 bilhões.

A assinatura foi feita durante cerimônia no Itamaraty, que contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro , o conselheiro de segurança nacional dos Estados Unidos, Robert O’Brien , Paulo Guedes e Kimberly.

O Exim e o Ministério da Economia concordam em identificar opções para usar o financiamento do banco americano nas áreas de telecomunicações (incluindo tecnologia 5G, a próxima geração de rede de internet móvel), energia (incluindo nuclear, petróleo e gás e renováveis), infraestrutura, logística, mineração e manufatura (incluindo aeronaves), de acordo com informações da Embaixada dos Estados Unidos no Brasil.

Cerimônia

O evento comemorou o término das ações da delegação estadunidense no Brasil. Dentre os feitos dessa visita, estão a assinatura de um acordo de facilitação de comércio e conversas entre as autoridades, nas quais os EUA pediram para que o governo brasileiro estabeleça impedimentos para a empresa chinesa Huawei em relação aos produtos 5G.

Nós acreditamos que o acordo de colaboração econômica entre os Estados Unidos e o Brasil terá resultados promissores. O presidente Donald Trump está comprometido com a prosperidade econômica, segurança nacional e com o direito à liberdade”, declarou Reed.

O Exim Bank divulgou também que está pronto para considerar um pedido da Gol Linhas Aéreas para o financiamento de aeronaves da Boeing. Esta seria uma negociação milionária, na qual a entrega dos aviões está prevista para o ano de 2021.

Investimentos

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que o Brasil está abrindo os horizontes de investimentos. “Fizemos um acordo com o Mercosul, que estava parado há oito anos, com a União Europeia, parado há 20 anos, fizemos um acordo com a Área de Livre Comércio Europeia. Começamos negociações com Japão, Coreia do Sul, Canadá e chegamos a um grande acordo com os americanos para facilitar o comércio, convergência de marcos regulatórios e anticorrupção”, disse Guedes.

Ele acrescentou que o acordo com o Exim “vem no momento exato” em que os horizontes de investimentos em infraestrutura, logística, cabotagem, mineração, petróleo e gás natural estão sendo “desbloqueados”.

O Congresso está aprovando passo a passo cada uma dessas regras de modernização do marco de investimentos e estamos trabalhando com os americanos nos organismos internacionais”, ressaltou.

OCDE

Também presente na cerimônia, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre a satisfação em receber a comitiva do embaixador Robert O’Brien, conselheiro de Segurança Nacional dos Estados Unidos, e agradeceu o apoio do presidente Donald Trump para a adesão do Brasil à Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE).

A OCDE reúne os países mais industrializados do mundo e estabelece parâmetros conjuntos de regras econômicas e legislativas para os seus membros. Atualmente, o grupo conta com 36 países-membros, a maioria da Europa.

Da América Latina, apenas o Chile e o México estão no grupo. Para ingressar como membro, o Brasil deve cumprir uma série de requisitos, em um processo que leve, em média, três anos.

Bolsonaro disse ainda que espera comparecer à posse para o segundo mandato de Trump, caso ele seja reeleito, nas eleições que acontecem em novembro nos Estados Unidos. “Não interfiro, mas do coração e pelo respeito que tenho ao povo americano e pelo trabalho e consideração que Trump teve para conosco, (é) que manifesto dessa forma nesse momento”, disse o presidente.


Tags: Aeronaves, Brasil, Brasília (DF), Embaixada dos Estados Unidos, Energia nuclear, eua, Exim, Gás, Infraestrutura, Itamaraty, Logística, Manufatura, Mineração, Ministério da Economia, Ministro da Economia, OCDE, Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico, Paulo Guedes, Petróleo, rede de internet móvel, Renováveis, tecnologia 5G